Professora de Direito (UFRN) e pesquisadora.
Slider
Professora de Direito (UFRN) e pesquisadora.
Slider

CONHEÇA MARIANA

Mariana de Siqueira é Doutora em Direito pela UFPE e professora do Curso de Direito da UFRN, onde leciona disciplinas na graduação e na pós-graduação. Mariana é também presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/RN.
Atualmente, os seus estudos jurídicos se estruturam a partir do tripé: inovação tecnológica, desigualdade de gênero e de raça e Administração Pública.

Nesse sentido, Mariana coordena os seguintes Grupos de Pesquisa:

  • GEDI (Grupo de Estudos de Direito Público da Internet e das Inovações Tecnológicas);
  • OPRA (Observatório das práticas da Administração Pública brasileira);
  • DEFEM (Direito, Estado e Feminismos).
Academia.edu
CURRÍCULO LATTES

Para além das coordenações mencionadas, Mariana participa das seguintes iniciativas acadêmicas:

  • Consej (Consultoria às Empresas Juniors): nesse projeto, Mariana faz a tutoria dos alunos, auxiliando-os na condução de sua advocacia consultiva junior.
  • Direito Encena: nesse projeto de pesquisa e extensão, Mariana utiliza produtos de arte (literatura, música, teatro, cinema, artes plásticas, etc.) para trabalhar olhares jurídicos sobre os temas do racismo, sexismo e inovação tecnológica.
  • Felicidadania (Grupo de Pesquisa em Felicidade e Cidadania): em tal grupo, a docente estuda especificamente as temáticas dos ecofeminismos e do processo de autoidentificação racial como elemento integrante do direito à busca da felicidade.
  • Direito Administrativo Brasileiro: aqui são realizadas pesquisas sobre Administração Pública Digital e políticas públicas de gênero.

CONHEÇA MARIANA

Mariana de Siqueira é Doutora em Direito pela UFPE e professora do Curso de Direito da UFRN, onde leciona disciplinas na graduação e na pós-graduação. Mariana é também presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/RN.
Atualmente, os seus estudos jurídicos se estruturam a partir do tripé: inovação tecnológica, desigualdade de gênero e de raça e Administração Pública.

Academia.edu
CURRÍCULO LATTES

Nesse sentido, Mariana coordena os seguintes Grupos de Pesquisa:

  • GEDI (Grupo de Estudos de Direito Público da Internet e das Inovações Tecnológicas);
  • OPRA (Observatório das práticas da Administração Pública brasileira);
  • DEFEM (Direito, Estado e Feminismos).

Para além das coordenações mencionadas, Mariana participa das seguintes iniciativas acadêmicas:

  • Consej (Consultoria às Empresas Juniors): nesse projeto, Mariana faz a tutoria dos alunos, auxiliando-os na condução de sua advocacia consultiva junior.
  • Direito Encena: nesse projeto de pesquisa e extensão, Mariana utiliza produtos de arte (literatura, música, teatro, cinema, artes plásticas, etc.) para trabalhar olhares jurídicos sobre os temas do racismo, sexismo e inovação tecnológica.
  • Felicidadania (Grupo de Pesquisa em Felicidade e Cidadania): em tal grupo, a docente estuda especificamente as temáticas dos ecofeminismos e do processo de autoidentificação racial como elemento integrante do direito à busca da felicidade.
  • Direito Administrativo Brasileiro: aqui são realizadas pesquisas sobre Administração Pública Digital e políticas públicas de gênero.

EVENTOS AGENDADOS

21 de agosto

Evento sobre violência contra a mulher no ciberespaço na Prefeitura de Natal

27 de agosto

Ciclo de debates a advocacia e a luta antirracista: 1ª edição. E a advocacia preta onde está?

11 de novembro

Palestra Direito Digital e Direito de Gênero na UFPB.

14 de novembro

Curso de formação em pesquisa.

17 de novembro

Evento na UNINASSAU: “Branca de Neve e o Direito”.

23 de novembro

Evento Semear Constitucional: Constitucionalismo Feminista.

Ensaios e artigos de opinião

BLOG

Porque representatividade importa! Considerações sobre a participação das mulheres do Rio Grande do Norte na política
Nas eleições de 2018, o Rio Grande do Norte foi
Porque representatividade importa! Considerações sobre a participação das mulheres do Rio Grande do Norte na política
Mariana de Siqueira - setembro 28, 2020
O direito frente à inovação: faz sentido falar em disrupção?
O termo “disrupção” e suas variáveis têm ocupado l
O direito frente à inovação: faz sentido falar em disrupção?
Mariana de Siqueira - agosto 4, 2020
Violência doméstica, silêncio e dor em Hibisco Roxo: é possível enxergar beleza e esperança nas flores que rompem o asfalto?
Há alguns muitos anos, transitando entre as pratel
Violência doméstica, silêncio e dor em Hibisco Roxo: é possível enxergar beleza e esperança nas flores que rompem o asfalto?
Mariana de Siqueira - julho 23, 2020
Porque representatividade importa! Considerações sobre a participação das mulheres do Rio Grande do Norte na política
Nas eleições de 2018, o Rio Grande do Norte foi
Porque representatividade importa! Considerações sobre a participação das mulheres do Rio Grande do Norte na política
Mariana de Siqueira - setembro 28, 2020
O direito frente à inovação: faz sentido falar em disrupção?
O termo “disrupção” e suas variáveis têm ocupado l
O direito frente à inovação: faz sentido falar em disrupção?
Mariana de Siqueira - agosto 4, 2020
Violência doméstica, silêncio e dor em Hibisco Roxo: é possível enxergar beleza e esperança nas flores que rompem o asfalto?
Há alguns muitos anos, transitando entre as pratel
Violência doméstica, silêncio e dor em Hibisco Roxo: é possível enxergar beleza e esperança nas flores que rompem o asfalto?
Mariana de Siqueira - julho 23, 2020
previous arrow
next arrow
Slider
Porque representatividade importa! Considerações sobre a participação das mulheres do Rio Grande do Norte na política
Nas eleições de 2018, o Rio Grande do Norte foi
Porque representatividade importa! Considerações sobre a participação das mulheres do Rio Grande do Norte na política
Mariana de Siqueira - setembro 28, 2020
O direito frente à inovação: faz sentido falar em disrupção?
O termo “disrupção” e suas variáveis têm ocupado lugar constante
O direito frente à inovação: faz sentido falar em disrupção?
Mariana de Siqueira - agosto 4, 2020
Violência doméstica, silêncio e dor em Hibisco Roxo: é possível enxergar beleza e esperança nas flores que rompem o asfalto?
Há alguns muitos anos, transitando entre as prateleiras de uma
Violência doméstica, silêncio e dor em Hibisco Roxo: é possível enxergar beleza e esperança nas flores que rompem o asfalto?
Mariana de Siqueira - julho 23, 2020
previous arrow
next arrow
Slider
VER MAIS POSTS

RECEBA OS POSTS DO BLOG DIRETO NO SEU E-MAIL

    Publicações científicas e afins

    ACADÊMICOS

    O HOMEM CORDIAL E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA

    Publicação independente

    REDUÇÃO DO ESPAÇO DE ATUAÇÃO DISCRICIONÁRIA DA ADMINISTRAÇÃO NOS ATOS ADMINISTRATIVOS DE NOMEAÇÃO DE CARGOS E EMPREGOS ATRAVÉS DE CONCURSO PÚBLICO

    Revista da Faculdade de Direito da UFRGS, Porto Alegre, n. 37, p. 219-238, dez. 2017.

    A ANP E A POSSÍVEL MITIGAÇÃO DE SUA FUNÇÃO REGULATÓRIA NO CONTEXTO DA CAMADA PRÉ-SAL

    Revista de Direito Público da Economia v. 9, n. 35, jul./set. 2011.

    FALE COMIGO

      FALE COMIGO